Acesso ao contéudo
 

Plexopatia Braquial

Plexopatia Braquial

 

Resumo.  Das lesões traumáticas do plexo braquial (LTPB) a maioria dos casos são secundárias a acidentes automobilístico, notadamente por motos, onde decorrem por mecanismo de tração do  PB. As lesões do tronco superior (tipo Erb) levam a déficit sensitivo e motor na região do ombro e braço e recuperam-se melhor que lesões no tronco inferior (tipo Klump) na a qual mais frequentemente leva a sequelas motoras e sensitiva na mão. A lesão  mais severa do PB e a avulsao parcial ou total do plexo a qual evoluí com sequelas graves e definitivas. Na recuperação, as lesões axonais leves e mielínicas recupera-se em até 3 meses, e, caso não haja evidência clínica e/ou na eletromiografia de recuperação nesta data, o tratamento cirúrgico deve ser avaliado. O tratamento clínico para pode durar de 3 meses nas lesões leves até 2 anos nas lesões mais graves; nesta ocasião as sequelas existentes serão definitivas. Diante da gravidade das LTPB e das chances de sequela não serem pequenas, o principal tratamento das LTPB é a prevenção dos acidentes de trânsito notadamente de motocicletas. Importantíssimo salientar que a A ENMG deve ser realizada 3-4 semanas após o trauma,